X-Men – Dias de um Futuro Esquecido – O retorno do dono da casa

X-Men-Dias-de-um-Futuro-Esquecido

746

Já fazem 14 anos desde que o primeiro filme dos X-Men foi lançado, cheio de desconfianças, com orçamento reduzido e com várias mudanças pontuais na história dos mutantes. Foi lá que começou a nova era de filmes de super-heróis, mesmo com falhas, a importância dele serviu para que a indústria visse esse tipo de adaptação com outros olhos. Três anos depois veio a continuação, ainda sob a baqueta de Bryan Singer, e com evoluções consideráveis, tanto em orçamento quanto na história. Depois desse filme Singer foi se aventurar em outras casas, deixando a marca de ter feito o melhor filme dos X-Men até o momento. Hoje ele retorna, depois de quatro longas, mas com sua marca intacta. A missão era consertar a bagunça que foi feita em sua ausência. Será que ele conseguiu?

 

O longa acontece em dois períodos temporais: O primeiro é um futuro apocalíptico onde os mutantes, seus aliados, ou qualquer humano com possibilidade de desenvolver o gene X, estão sendo caçados e exterminados pelos Sentinelas, que são robôs desenvolvidos pelo governo, com a capacidade de se adaptar aos poderes de cada mutante, conseguindo derrotá-los facilmente. No meio dessa carnificina, existe uma pequena resistência liderada por Prof. Xavier (Patrick Stewart), que se vale da habilidade recém descoberta de Kitty Pride (Ellen Page), que tem a capacidade de enviar a consciência de uma pessoa para o passado.

 

Xavier decide usar essa habilidade para uma missão mais ousada, a de enviar um mutante de volta aos anos 70, para alertar os mutantes da época sobre um evento determinante no nascimento desse futuro sombrio, e pra variar um pouco, o único que pode sobreviver a essa longa viagem é nosso querido Wolverine (Hugh Jackman). É aí que temos contato com o segundo período temporal, onde nosso carcaju viajante deve reconciliar os distantes Xavier (James McAvoy) e Magneto (Michael Fassbender), e com a ajuda deles encontrar Mística (Jennifer Lawrence) para impedir o nascimento do projeto Sentinela, liderado pelo armamentista Bolivar Trask (Peter Dinklage). Esse é o mote da aventura que prometia limpar (pelo menos um pouco) da zona cronológica que é a franquia X-Men nos cinemas.

X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-baixa-Empire-05

O destaque mais uma vez fica com os personagens, ao invés da trama baseada na clássica hq homônima. É interessante ver o conflito de Mística entre as filosofias de seus dois mentores, a depressão de Xavier ao lidar com todas as perdas, a impotência de Erik ao ver seu povo mais uma vez dizimado, e até a nova responsabilidade de Logan, que passa do problemático em busca de ajuda, ao cara que deve compreender e ajudar nos problemas alheios, a seu modo, é claro.

 

Temos ainda vários presentes aos fãs mais antigos, como a presença de diversos mutantes apenas para agrada-los, como Blink, Bishop, Mancha Solar e Mercúrio, que aliás é responsável pela melhor sequência do longa. Mas diferente do que aconteceu em X-Men 3, o grande número de mutantes não é despropositado. A forte aura de ficção científica, além da urgência da trama pediam essa quantidade personagens.

 

Nas atuações, a maioria está muito bem, com destaque á James McAvoy, como Xavier em sua fase mais “deprê”. Talvez o ponto fraco esteja em Peter Dinklage, que não passa em nenhum momento a sensação de perigo que deveria, diferente do personagem de Striker em X-Men 2. As cenas de ação estão muito boas, e se aproveitam muito bem das habilidades de cada personagem. E por incrível que pareça, Logan não está tão porradeiro quanto em outras aparições.

x-men4-790x444

A grande dúvida é se o filme conseguiria corrigir todos os problemas na cronologia, e a resposta é não. Alguns recebem uma resposta meio genérica, outros nem vem á tona, mas isso não compromete a qualidade do filme. Pode ser que o elenco original não tenha sido completamente aposentado, como se esperava, o que reserva surpresas para o futuro. Bryan Singer está de volta ao universo mutante, e mais uma vez, mostra que está em casa.

0 Total Views 0 Views Today