Poder, ganância, destruição e vitória. Características comuns na vida, tanto de um psicopata, quanto na de um grande CEO lunático; a vontade de se sobressair e o gosto doce que a vitória proporciona, com o delicioso tempero de ser um bilionário são tentadores para qualquer um que almeja vencer na carreira ou na vida pessoal. Porém, quando tudo isso é colocado como plano de fundo para uma verdadeira batalha envolvendo corrupção, manipulação, política e família; onde os protagonistas são sedentos pela vitória e pela manutenção de uma boa reputação, estamos falando de Billions.

Billions é a mais nova empreitada da Showtime, conhecida por Homeland, Penny Dreadful, The Affair e Dexter. O seriado estrelado por Damian Lewis (Homeland) e Paul Giamatti (O espetacular Homem-Aranha 2) narra uma batalha no mercado financeiro de Nova Iorque entre um grande executivo, Bobby Axelrod, interpretado por Lewis e o invencível procurador da república Chuck Rhoades, interpretado por Giamatti. O elenco ainda conta com Maggie Siff (Sons of Anarchy), Malin Akerman (Watchmen) e David Costabile (Breaking Bad).

O drama é construído na rivalidade entre os dois bem sucedidos protagonistas, onde o procurador Rhoades, responsável pela fiscalização do mercado de ações, se vê frente a um caso de possível corrupção e manipulação ligado à Bobby Axelrod, proprietário de uma grande empresa de capital em Wall Street. A trama porém tem várias ramificações que tornam Billions umas das melhores estreias do ano.

Billions.Img 750x400

A cultura americana do winner e do loser permeia todo o show e a ótima atuação e atmosfera da série permite você torcer para um dos protagonistas e em cada episódio descobrir mais sobre o seu ambicioso predileto. A relação familiar é primordial para a construção dos personagens e por mais diferentes que os dois sejam, os problemas enfrentados são similares a ambos. Assuntos como reputação, vingança e psicologia são recorrentes nos dois primeiros episódios lançados até agora.

Visualmente é uma série muito bonita, porém não espere ângulos de câmera inovadores, planos-sequência ou metáforas narrativas como faz Vince Gilligan em Breaking Bad, as cores conseguem retratar bem a atmosfera dos lugares e o elenco funciona muito bem com o roteiro criado. A narrativa se sustenta num drama que envolve diversos fatores pessoais e profissionais, mas o diferencial está na motivação dos personagens, que não fica tão clara nos primeiros episódios, porém, que acredito que ainda será mais evidenciada no restante da temporada.

A guerra fria (por enquanto) travada pelos dois mestres se assemelha bastante com a relação de Walter White e Hank Schrader em Breaking Bad, Coringa e Batman em O Cavaleiro das Trevas e até com Light Yagami e “L” em Death Note. Uma relação onde um precisa derrotar o outro, cada um usando seus métodos e apesar de serem bastante distintos, possuem modos parecidos de pensar e agir, o que cria uma ótima dinâmica entre personagens e telespectadores.

Billions atualmente não é transmitida no Brasil, porém o grande sucesso nos EUA já garantiram uma segunda temporada para a série. O lançamento online e no canal pago Showtime conseguiram a maior estreia da história do canal, alcançando 6.5 milhões de espectadores. Apesar de ainda possuir pouquíssimos episódios, Billions já é um grande sucesso de público e de crítica. Ela não possui uma linguagem técnica muito densa, como no filme de mesma temática e concorrente ao Oscar, A Grande Aposta. A série não peca em quase nenhum aspecto, mas talvez por seu ritmo lento e temática atípica, não atraia todo tipo de público.

A série conta com 2 episódios lançados, num total de 12 da primeira temporada, além da já confirmada segunda temporada. Se você está procurando uma série adulta, inovadora, intrigante e audaciosa, Billions é a recomendação pra você acompanhar nessa primeira metade de 2016.

0 Total Views 0 Views Today

Luiz Guilherme

Um jovem estudante de engenharia apaixonado por cultura pop, ouvinte assíduo de podcasts, apreciador de boas séries e grandes eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle Plus



Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! À toa na Net - Agregador de Conteúdo
Total