A maioria das pessoas possui um tipo de jogo preferido. Nesse caso, nem estou me referindo só aos tabuleiros, como de costume. Em meu artigo sobre o Potion Explosion, comentei sobre minha esposa gostar muito de Candy Crush; em nossa análise sobre a quarta temporada de House Of Cards, vemos que o Frank Underwood gosta de Agar.io. O que quero dizer é que todos possuem um estilo preferido, e, por isso, listarei os melhores Tower defense, já que esses são meus queridões e sou apaixonado por jogos assim.

flash-banner

Descobri esse estilo quando na internet era tudo mato. Naquela época eu jogava Flash Element TD, de 2007. Sempre gostei de fazer um verdadeiro corredor polonês e sentar a ripa nos inimigos. Felizmente, tudo evolui, e agora as opções são bem mais elaboradas. Por isso, o critério aqui será conjunto da obra e – óbvio – gosto pessoal. Até porque, quase nada é perfeito.

Kingdom Rush

kingdom-banner

Esse querido foi responsável por consagrar minha paixão pelo gênero. Lembro que há alguns anos – Kingdom Rush foi lançado em 2011, joguei a primeira versão, que foi liberada gratuitamente, mas caso doasse um dólar ou mais, abria conteúdo extra. Peguei essa versão gratuita e joguei à exaustão até ter 5 estrelas em TUDO.

Os gráficos, mesmo que pequenos, mostram que a Armor Games tem bastante cuidado com o jogo. Todos os personagens, principais ou não, são desenhados para ter carisma. Os cenários são ricos em detalhes e possuem diversos pontos de interação. Desde um gato miar, até salvar a chapéuzinho vermelho do lobo. E tudo isso são mimos, sem impacto direto no game play.

A jogabilidade é outro ponto interessante. Como na maioria, temos as torres, sendo flechas, magias, “bombas” e infantaria. Cada um desses itens evolui alguns níveis, chegando em um ponto que todas se dividem em dois estilos. Por exemplo, as flechas, que podem se tornar uma torre que possui menor alcance, menos dano, porém maior velocidade e mais efeitos, como envenenar ou atrasar. Ou, pode se tornar uma torre sniper, com alcance absurdo e muito dano, mas lerda.

herois

Fora estas torres, temos 3 skills, sendo aldeões, flechas e bola de fogo, que podem ser lançadas sempre que carregadas. Temos também os heróis que sobem de nível e ficam mais fortes. Também cada um com sua habilidade.

Uma das vantagens de Kingdom Rush é a possibilidade de jogar nos principais dispositivos, estando liberado em Android, iOS, Microsoft Windows, Linux.

Orcs Must Die!

orcs-must-die-banner

Joguei boas e boas horas, tenho até gameplays gravados de outra época. Meu único lamento com esse jogo foi não ter comprado o board game – carteira estava leve – quanto a versão digital, sou apaixonado.

Orcs Must Die! é um jogo de 2011, desenvolvido pela Robot Entertainment, e você joga ele em primeira pessoa, organizando as armadilhas e participando da batalha diretamente.

O humor do jogo é muito bom, com piadas sempre que possível. Nosso herói é burro como uma tábua e desastrado como uma vaca organizando uma cristaleira. E o pior é que ele é o responsável por salvar o mundo.

Orcs Must Die 2

Ele possui uma continuação lançada em 2012 que se chama Orcs Must Die! 2, e fizeram a vilã do primeiro jogo se tornar a ajudante (ou responsável) dele, gerando várias piadas sobre como alguém tão burro conseguiu derrota-la.

O jogo possui diversas armadilhas que podem ser compradas com os pontos que ganhamos em batalha, e algumas outras que só são abertas com o avançar do jogo.

Fora isso, nosso herói possui armas, como arcos, espadas, bombas. Elas também podem ser usadas, e para ser sincero, sem elas você não vai longe.

Esse jogo é um Tower defense em primeira pessoa e só por isso já merece ser jogado. Mas, se isso não for motivo suficiente, me dê um voto de confiança, pois o bichinho é bom!

GemCraft

gems-banner

Esse é bastante antigo, e olha que nenhum desse artigo é realmente novo. Mas, lembro que jogava esse jogo há uns 10 anos (na verdade, ele é de 2008).

Em GemCraft, desenvolvido pela Armor Games e NTT Resonant, você possui gemas que soltam um tipo de laser, porém, é possível ir combinando as cores e formas de gemas, fazendo cada vez lasers mais poderosos.

GemCraft possui tantas combinações, que é quase impossível ter uma receitinha de bolo para vencer. Cada gema tem características diferentes, vamos simular que a gema vermelha causa mais dano, se você combinar com a gema azul, que causa lentidão, você cria um combo de mais dano por mais tempo. Não é incrível?

Em questões visuais, ele é o mais simples, até por ser o mais antigo. As pedras em sí são bonitas, mas os terrenos são simples, então talvez não brilhe o olho. Mas, não se deixe enganar, a simplicidade dos mapas não deve ser vista como descaso. Afinal, o jogo te ganhará pela dificuldade das telas.

Por isso, se você é o tipo de jogador que adora testar “builds” e quer um jogo para matar algumas horas, GemCraft vai realmente valer a pena para você.

Plants Vs Zombies

plants-banner

Com certeza, o mais famoso! Plants Vs Zombies, desenvolvido por PopCap Games, é de 2009 – Sim, amigo, você envelheceu – E ganhou bastante destaque por ser carismático.

A jogabilidade de Plants Vs Zombies engana muito por parecer fácil, afinal, os invasores não possuem bifurcações. Mas, em nenhum outro Tower Defense que citei aqui, os caminhos são tão curtos.

Por isso, Plants Vs Zombies é uma batalha franca, e desesperadora quando você vê os invasores se aproximando e ainda com proteção na cabeça.

Outro ponto super positivo, são as plantas. Elas são o exemplo perfeito da lei de equivalência. Algumas plantinhas muito ruins, são extremamente uteis quanto combinadas com outras. Nesse jogo, é importantíssimo controlar os gastos.

Assim com o Kingdom Rush, Plants Vs Zombies tem na maioria dos dispositivos, é possível jogar no Steam, PS3, XBOX 360, IOS, ANDROID, VITA, 3DS, DS e até no BLACKBERRY! Ele realmente não veio para brincar!

FieldRunners

field-banner

Esse querido foi desenvolvido pela Subatomic Studios, e é de 2008, lançado apenas 2 meses depois do GemsCraft.

A principal diferença deste jogo para os outros, é que em FieldRunners não existe um caminho definido para os invasores percorrerem. Eles, basicamente, irão pelo caminho mais curto.

Então, é necessário você guiar os invasores por onde você garante que irá destruí-los. Para isso, muitas vezes, os gastos são muito grandes. Afinal, você precisa de torres em quase todos os lugares.

Entre os diversos pontos positivos de FieldRunners é importante ressaltar que ele é BASTANTE bonito para sua idade. Ainda sendo totalmente possível jogar hoje, sem sentir a mão do tempo.

Como Plants Vs Zombies, FieldRunners está em diversas plataformas, desde Android, iOS, Steam, PSP, PS3, Linux, DS e até JAVA.


Existem tantos Tower Defense bons, que é impossível citar todos aqui. Mas, para não ser totalmente injusto, faço menção honrosa a alguns outros que estão entre meus favoritos, mas, infelizmente, eu preciso escolher os melhores de cada estilo.

Sanctum

Esse querido preencheu algumas horas da minha vida. Ele é um tower defense em primeira pessoa, mas com a temática futurista. Diferente do Orc Must Die, desde a primeira versão, sempre foi possível jogar com os amigos. É realmente muito bom, mas em primeira pessoa, prefiro o Orc Must Die (que é mais engraçadão).

Dungeon Defenders

Dungeon Defenders entra no mesmo grupo de Sanctum. É um excelente jogo, e dependendo do seu gosto pessoal, é totalmente capaz de substituir algum jogo da lista. Mas, perdeu a posição para o Orcs Must Die, por ser um pouco mais complicado que ele. Um exemplo disso, é fazer upgrade nas torres depois de instaladas, coisa que no Orcs Must Die não é necessário, visto que o esquema de upgrade das torres estão relacionadas à sua build e não à partida.

E você, concorda com minha lista de melhores Tower Defense? Quais você colocaria ou tiraria da lista? Deixe aí seu comentário, qualquer dica, sugestão ou crítica é extremamente bem vinda!

1317 Total Views 3 Views Today

Milton Salles

Ai, que delicia, cara...

More Posts

Follow Me:
TwitterFacebookGoogle Plus

Deixe seu comentário:


Faça parte

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! À toa na Net - Agregador de Conteúdo
Total