O Verão da Minha Vida (The Way Way Back – 2013)

432

746

“De um á dez, que nota você se daria?” Pergunta Trent (Steve Carell) ao seu enteado, Duncan (Liam James), garoto com problemas de auto estima que se vê obrigado a passar as férias de verão junto á sua “nova família”. Assim começa O Verão da Minha Vida (The Way Way Back), estreia na direção de Nat Faxon e Jim Rash, roteiristas vencedores do Oscar por Os Descendentes.

A primeira vista pode parecer um mote comum, o adolescente que se sente ignorado, e tem que lidar com o divórcio e as novas relações de seus pais, pioradas pela presença de um padrasto imbecil, e é bem comum, mesmo. No meio dessa situação incômoda, Duncan encontra refúgio em um Parque Aquático da cidade, onde faz novos amigos, em especial Owen (Sam Rockwell), que o ajudam a se encontrar no mundo e a encarar a vida como ela deve ser encarada.

THE WAY, WAY BACK©WWBSP LLC. All Rights Reserved.

O Verão da minha Vida é mais um filme sobre o crescimento e amadurecimento de uma pessoa, e traz em sua linguagem vários pontos já utilizados em outros filmes do tipo, mas que se destaca pela maneira como constrói uma montanha russa de climas e tons, alternando entre o clima pesado em que Duncan vive quando está perto de seu padrasto, e a alegria de estar no parque, alternância de humor típica de adolescentes. Se valendo de clichês, o filme consegue construir uma história única, mesmo que batida, isso porque as doses de sentimento no longa são muito bem colocadas, e é difícil não se identificar com várias das situações apresentadas, seja qual for a sua idade.

Faxon e Rash não deixam em nenhum momento transparecer a sua imaturidade na direção, construindo planos muito bacanas com uma bela fotografia, e uma trilha sonora muito bem escolhida, sem falar no excepcional elenco. Carell prova mais uma vez seus talentos dramáticos, ao dar vida a Trent, um sujeito tão prepotente que dá vontade de socar-lhe a cara; Toni Collette, mesmo com poucas falas, consegue convencer como a mãe recém divorciada. Os coadjuvantes vão muito bem, mas quem rouba a cena, para variar, é Sam Rockwell, que brilha a cada diálogo, feito tão despojadamente que até parece improviso. Impossível não querer ser amigo de Owen.

O-Verão-da-Minha-Vida-2

O Verão da Minha Vida é um filme que vale muito, pois com muita simplicidade ele mostra algo fantasticamente comum, e aplica um senso de nostalgia incrível, fazendo-o recordar pessoas e lugares, e dependendo da atual fase de sua vida, é provável que ele ganhe outros significados, também.

Aquele verão, em especial o Parque Aquático, acaba virando objeto de um rito de passagem para Duncan, que dali em diante não mais se esconderia das adversidades, e encararia seus problemas de frente, como deve ser, e se a trama acaba caminhando para um final previsível, é por que o crescimento acaba terminando assim, não importa como for a passagem, o resultado é sempre o mesmo: Você cresce.

0 Total Views 0 Views Today