revenant-gallery-20-gallery-image

Neste fim de semana estreou O Regresso, mais novo filme de Leonardo DiCaprio dirigido pelo talentoso Alejandro González Iñarritu, vencedor do Oscar por Birdman no ano passado. O filme conta a trajetória da lenda Hugh Glass, explorador americano que teve sua famosa história marcada na cultura estado unidense.

O filme retrata a aventura mais conhecida de Glass, que junto de seu filho – fruto de um relacionamento com uma índia – está atuando com um grupo de caçadores de peles quando é atacado por uma tribo local, que rouba as peles conquistadas para trocar por armas e cavalos com exploradores franceses. Em meio a fuga, Glass é atacado por uma ursa parda que o deixa entre a vida e a morte. John Fitzgerald, interpretado pelo indicado a melhor ator coadjuvante, Tom Hardy (de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge e Mad Max) fica para trás para cuidar de Glass que tenta se recuperar, mas mal intencionado abandona o companheiro a própria sorte e parte em busca da própria salvação. Glass então luta para sobreviver e retornar em busca de vingança.

bf1e7c7dd7b66fbbcc7cc6ce3555b943e877c645

DiCaprio entrega corpo e alma ao personagem e deixa muito claro que desta vez vai lutar pelo Oscar que, pela quinta vez, está tentando conquistar. Ganhador do Globo de Ouro e do SAG Awards, Leo é o franco favorito ao título, sendo ameaçado talvez por Eddie Redmayne, ganhador do Oscar por A Teoria de Tudo em 2015 e que este ano concorre por A Garota Dinamarquesa.

Com pouquíssimas falas e muita expressão corporal, DiCarprio realmente entrega um personagem verdadeiro e muito sólido. Mas não é só do ator que o filme pode se orgulhar, O Regresso concorre em outras 11 categorias do prêmio da Academia. Ainda estão na lista indicações por melhor filme, melhor diretor, ator coadjuvante e outras 7 categorias técnicas.

As categorias de Fotografia e Direção de Arte talvez sejam as que mais chamem atenção, o filme é grandioso e tem cenas em locações extremas que vão desde riachos e cachoeiras congeladas, até montanhas cobertas por neve e florestas. A direção de arte usou e abusou dos recursos visuais para entregar ao público o quanto os desafios de Glass eram difíceis e insuperáveis, mas que o herói mesmo não tendo condições, consegue conquistar sua redenção.

O Regresso atende a todas as expectativas que prometeu ao longo do período promocional, atende as exigências da Academia para ter a quantia de indicações que recebeu e deve levar as mais importantes delas. Enquanto o dia da premiação não chega, O Regresso continua em cartaz por todo o Brasil e merece atenção de quem é amante de cinema.

0 Total Views 0 Views Today