Nosferatu | Assuma o papel do vampiro nesse jogo de cartas

Nosferatu da Conclave Editora

Alguns meses atrás tive a felicidade de acertar no julgamento de Nosferatu, um jogo de cartas que estava em financiamento coletivo pela Conclave Editora. Trata-se de um jogo francês que foi lançado em 2013 pela editora Grosso Modo, e ano passado chegou aqui em terras tupiniquins.

Conheci o jogo por um gameplay divulgado pelo Jack Explicador, um excelente “reviewer” de jogos de tabuleiro. Vocês podem conferir o vídeo abaixo:

 

 

Inicialmente, o Nosferatu foi concebido para ser jogado em 5 pessoas, sendo 3 caçadores, 1 vampiro e seu ajudante Renfield. Porém, nessa segunda edição (chamarei desta forma), foi criado um modo que permite ser jogado em apenas 4 pessoas. E é disso que eu quero falar. O vídeo divulgado pelo Jack Explicador é jogado da forma comum, e podemos perceber que o Renfield é um tipo de apaziguador. Ele vai acalmando os ânimos e sempre, claro, puxando um pouco as coisas para o lado do vampirão.

 

Já quando o jogo tem apenas 4 pessoas nós abrimos mão do Renfield, e sempre o detentor da estaca faz seu papel. Claro, que para deixar o jogo um pouco mais democrático, é necessário misturar as cartas para que não possamos descobrir quem jogou qual carta. E o vampiro é escolhido de forma aleatória, os personagens são misturados em uma pilha e distribuídos entre os jogadores. Essa parte é bem fluída e não diminui em nada a experiência de jogo, a não ser claro por não poder jogar de Renfield, que particularmente é o melhor personagem.

 

E a falta do Renfield causa a única desvantagem do jogo no modo de 4 pessoas. Ele fica menos estratégico – dentro de um jogo de blefe, já que o Renfield escolheria o vampiro pelo perfil que ele julgaria ser o melhor para desempenhar o papel. Em contra-partida, os caçadores perdem a chance de fazer o mesmo, de avaliar o Renfield e suas possíveis escolhas. Minha esposa, em uma discussão calorosa, defendeu que essa desvantagem que citei na verdade é uma vantagem, já que pode dar confiança a jogadores que não possuem o perfil de vampiro. E como é esposa dizendo, não consegui “arrisquei” discordar.

 

O jogo é excelente e isso não pode ser questionado, pois foi um dos finalistas do Mensa Preference. E seu modo para quatro jogadores não diminuiu em nada sua qualidade. É um jogo rápido e para todas as pessoas, que deve agradar desde os jogadores mais hards, quanto os iniciantes pouco acostumados a jogos de tabuleiro.

 

Bom, por hora é só, espero que tenham curtido. Pretendo trazer um vídeo de uma jogatina de Nosferatu logo, mas ainda estamos nos acostumando a passar vergonha na frente das câmeras.

 

Para saber mais do jogo acesse a página do Nosferatu no site da Conclave Editora.

0 Total Views 0 Views Today