the-walking-dead-900

Antes de tudo, você desavisado que anda pelas terras cafeeiras aqui do Taxi Café, saiba que esse post está recheado de spoilers tanto da série de TV quanto das HQs de The Walking Dead até a sexta temporada. Recado dado, vamos à uma seção de expectativas, teorias e loucuras que rodeiam a série mais amada e odiada dos últimos tempos.

No início de cada ano os fãs de The Walking Dead se reúnem para o verdadeiro carnaval walker, e no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e aficionadas pelos zumbis de Robert Kirkman esperam pela parte decisiva e mais importante da temporada anual da série de TV, e fevereiro se torna um acontecimento para quem ama Rick Grimes e companhia e no ano de 2016, com a volta da segunda metade da sexta temporada não foi diferente. Apesar de sempre possuir números assombrosos desde seu início, a galinha dos ovos de ouro da AMC registrou uma pequena queda de 12% comparada a mid season première da 5ª temporada, mas talvez seja um reflexo apenas da cerimônia do Grammy ou do Valentine’s Day nos EUA que aconteceram no mesmo dia. Porém, a série segue firme e forte com 13,7 milhões de espectadores nos Estados Unidos neste episódio, um ótimo número.

A série que mais divide opiniões sobre seu enredo, longos hiatos e lentidão de roteiro, ressurgiu neste ano com um surpreendente primeiro episódio, com a sempre impressionante e já premiada maquiagem, a atuação razoável dos coadjuvantes, mas contando também com uma ótima escalação de atores, principalmente pelas semelhanças deles com os personagens das histórias em quadrinhos.

A novidade que mexeu com todos que acompanham a série foi a contratação de Jeffrey Dean Morgan (Supernatural, Grey’s Anatomy) para interpretar o vilão mais temido da série, o imparável Negan. Apesar de parecer uma boa escolha de elenco, Jeffrey vai enfrentar um grande desafio, o de conseguir convencer o público de que o maluco personagem ganhou vida e está a solta no mesmo mundo dos personagens mais amados e geralmente intocáveis. Porém, para a tristeza de muitos, Negan deve aparecer nas telinhas somente no último episódio para dilacerar de forma impiedosa um dos braços direitos de Rick.

twd 750x400

Como vimos no episódio de retorno, o ótimo No Way Out, nenhum esforço será poupado pra trazer violência, sangue ou ódio nesse final de temporada. E com certeza os produtores estão buscando uma aproximação com as HQs, inclusive com decisões previsíveis para os fãs, mas que preferem ver o esperado a se decepcionar com algo novo. O tiro no olho de Carl foi muito bem feito, e muito além disso a cena toda do tiroteio foi estranhamente perfeita, a música baixa, a leveza do momento, o silêncio necessário. Tudo convergiu para uma das melhores cenas de todas as temporadas até agora.

Desde o final da primeira metade da temporada, referências claras a Negan apareceram e no decorrer da temporada atual até a aparição do chefe, vários capangas irão aparecer, várias pichações serão vistas e muitas cenas para agradar os fãs mais antigos dos quadrinhos vão acontecer. A introdução à Negan pautará todo o restante da temporada até a sua aparição apoteótica. A série caminha para a área de influência do vilão e cada ação leva os heróis em apuros mais próximos desse encontro.

Muita tensão e carnificina é o esperado, porém sem uma morte impactante como a de Daryl ou Glenn deixaria essa já morna temporada mais morna ainda. Apesar de lapsos de boa direção, The Walking Dead peca com episódios muito lentos e que não são nem um pouco dinâmicos para a melhoria dos personagens. Sabemos que a série é construída pela relação entre os protagonistas e coadjuvantes, porém sem um bom elo entre desenvolvimento e andamento, isso acaba se tornando um problema que pode afetar o restante da temporada.

Muito se espera de Negan e essa expectativa muito alta pode acabar frustrando os fãs mais radicais, assim como a chegada tão aguardada do fraco Governador algumas temporadas atrás. Não sabemos ao certo como será sua entrada na série e o futuro só a Scott Grimple pertence! A direção muito atípica como no primeiro episódio já vem se tornando marca da série e não parece incomodar os espectadores. Na verdade, o que a maioria quer é sangue, e mortes como as de Abraham ou de Glenn são temidas e ao mesmo tempo aguardadas, num turbilhão de sentimentos que torna The Walking Dead uma das melhores séries a serem acompanhadas, apesar de todos seus problemas.

Com a introdução do arco Negan, de fato, muitos personagens aparecerão na série, como Jesus, Ezekiel e Shiva e todos os Salvadores deverão dar as caras somente na próxima temporada. E com eles uma nova era de The Walking Dead surge, com personagens totalmente inacreditáveis e um tom mais livre e sangrento. O que não sabemos é se a série de TV vai seguir os passos de sua inspiração e correr o risco de desagradar. Arriscar numa série de sucesso sempre é uma decisão complicada de se tomar.

Com tudo isso, o que podemos fazer daqui em diante é esperar, acompanhar e torcer pela vida de nossos personagens prediletos. Torcer para que The Walking Dead não deixe a peteca cair e mantenha um nível bom, com surpresas e uma boa história de se assistir todos os domingos na Fox. Ao final dessa temporada, com certeza um review sairá aqui no Taxi Café também, então faça como Carl e fique de olho!

0 Total Views 0 Views Today
  • Karine R.

    Curti o texto, sinto-me da mesma forma quanto a possível morte dos personagens, jurava que a Carol não passaria desse último.

    • Luiz Guilherme Silva

      Obrigado! Na torcida pela Carol aqui <3