Crítica: The Sacrament – Fanatismo até as últimas consequências

719

746

Não é de hoje que os mockumentary/found footage estão extremamente saturados, mas tenho que dizer que nos últimos anos a escolha da linguagem nunca me pareceu tão apropriada como em The Sacrament.

 

O longa se baseia nos acontecimentos de novembro de 1978, hoje conhecido como o Massacre de Jonestown, onde mais de 900 pessoas morreram no maior caso de suicídio coletivo já registrado, orquestrado pelo fanático líder religioso Jim Jones, criador da seita conhecida como ‘O Templo dos Povos’.

 

Na história conhecemos um grupo de documentaristas que, convidados pela irmã de um deles, vão a uma comunidade-religiosa-sustentável-rural no meio do nada. Esta comunidade é liderada pela figura d’O Pai (Gene Jones). Tudo parece estranhamente bem por lá, tão bem que chega a causar desconfiança na equipe.

the-sacrament

Conforme eles vão entrevistando as pessoas do vilarejo, ficam cada vez mais convencidos de que tem algo errado ali. Uma espécie de lavagem cerebral fica evidente dada as reações dos moradores, também fica claro que aqueles que se rebelam contra a vontade do Pai são castigados de alguma forma.

 

A trilha sonora é excelente, inquietante e nervosa, e foi composta por Tyler Bates, constante colaborador de Zack Snyder e James Gunn, tendo trabalhado em Madrugada dos Mortos, 300, Watchmen, Super e Guardiões da Galáxia. Ela colabora com a sensação de estranheza do filme, reforçada pela direção firme de Ti West.

 

Gene Jones impressiona na pele do Pai, com seus aspectos acolhedores, mas que também soam assustadoras. Os outros nomes do elenco, a maioria pouco conhecidos, estão apenas regulares, não se sobressaem, mas também não atrapalham.

maxresdefault

Apesar de ter seus defeitos, como uma certa confusão com a quantidade de câmeras na montagem do “documentário”, ou a falta de uma boa condução no terceiro ato, que diminui o impacto do clímax, The Sacrament reforça o talento de Ti West, e o coloca como um dos mais proeminentes diretores de horror/suspense da atualidade, além de mostrar uma certa evolução em relação a seus trabalhos anteriores em V/H/S e A Casa do Diabo.

 

Nota: 7,5

0 Total Views 0 Views Today