Untitled 14

Após uma tempestade de areia atrapalhar uma missão tripulada a Marte, a capitã decide deixar o planeta emergencialmente, deixando para trás o astronauta Mark Watney (Matt Damon), que fora dado como morto durante a tempestade. Mas Watney sobreviveu, e agora vai ter que contar com sua inteligência, inventividade e perseverança para sobreviver no planeta hostil, enquanto uma equipe da NASA trabalha incansavelmente para encontrar um jeito de trazê-lo de volta a Terra.

‘Perdido em Marte’ é um filme complicado de se avaliar, confesso que sai do cinema com uma impressão extremamente positiva, dizendo inclusive que era o retorno aos bons dias do tão criticado, Ridley Scott. Porém, depois de uma análise mais cuidadosa, é complicado não constatar a série de problemas que o filme tem, mas vamos por partes.

É notável a carga de otimismo e exaltação das capacidades humanas que o filme traz, fazendo a todo o momento uma ode à capacidade de nos livrarmos dos mais variados problemas usando a perseverança e a inteligência. Essa característica, aliada ao bom humor que o longa apresenta, com ótimas piadas, referencias e situações, funcionam para transformá-lo em um típico feel good movie. O problema é que ele se esforça tanto para soar um feel good movie, que no caminho acaba perdendo todo o senso de gravidade.

cena-do-filme-perdido-em-marte-de-ridley-scott-1441651352118_956x500

As resoluções para os problemas que nosso protagonista tem que lidar, muitas vezes saem de lugar nenhum e sem apresentar a dificuldade que, em teoria, deveriam apresentar. Isso faz com que em determinado momento da narrativa, não nos preocupemos mais SE o personagem de Damon será salvo, e sim QUANDO ele será salvo. Para um filme de sobrevivência, não ter mais a sensação de perigo é um problema sério.

Outro problema é o excesso de personagens que o filme traz, sendo que a maioria deles é altamente subaproveitado. Com exceção de Matt Damon, Chiwetel Ejiofor e Jeff Daniels, que estão muito bem em seus papéis, o restante do talentoso elenco é desperdiçado em participações sem muito brilho, vide Jessica Chastain, Kristen Wiig, Michael Peña, Sean Bean, Kate Mara, Sebastian Stan, Aksel Hennie, Mackenzie Davis e Donald Glover.

Enfim, ‘Perdido em Marte’ é um bom filme, tecnicamente excepcional, que exalta a intelectualidade, mesmo que para isso tenha que apelar para saídas pouco críveis, conta com um protagonista carismático e esforçado, mas perde força por causa de um roteiro raso e com alguns importantes furos, além de um notável desperdício de elenco. É divertido, mas dificilmente entrará para a história. Pelo menos supera qualquer um dos últimos trabalhos de Ridley Scott.

Nota: 7,5      

0 Total Views 0 Views Today