970-nh

O cinema indiano é cheio de pérolas que não chegam ao conhecimento do grande público graças ao preconceito com as produções do país, principalmente pelo histórico trash da tão produtiva Bollywood. Uma pena, mas espero que ‘N.H 10’ não sofra desse mal.

Meera (Anushka Sharma) e seu marido Arjun (Neil Bhoopalam), resolvem curtir uma viagem a dois para comemorar seu aniversário longe das pressões da capital, Nova Déli. Porém, no meio da viagem eles se envolvem em uma confusão com um grupo de homens que agredia um jovem casal em um restaurante de beira de estrada. Ao se intrometer, a dupla passa a ser perseguida implacavelmente por esse grupo, e agora terão que lutar contra as mais adversas circunstâncias para sobreviver.

n101

O diretor Navdeep Singh conseguiu driblar grande parte dos defeitos técnicos que geralmente são vistos nas produções indianas. É claro que algumas precariedades ainda são vistas, assim como os vícios na edição e na montagem do longa, mas nada que o torne estranho demais para aqueles que não estão habituados. A trama se desenrola de maneira ágil e nos apresenta um intenso thriller de perseguição, lembrando um pouco o clássico ‘A Morte Pede Carona’.

Mas o maior mérito aqui é o teor crítico do longa, que nos mostra a retrógrada e machista sociedade indiana, e todos os males que o sistema de castas trás para aquele povo. Nos encontramos em uma realidade desumana, onde vemos da maneira mais brutal possível o que é não ter voz pelo simples fato de ser mulher. Vemos que essa politica de detração está tão enraizada na sociedade, que as tentativas de resistir a ela não são encorajadas nem por quem sofre com a situação. Em algumas cenas é mostrado de maneira brilhante o modo como uma falsa superioridade precisa usar a força para tentar controlar algo que se recusa, por motivos óbvios, ser controlado.

Mas todo esse ódio, crueldade, desprezo e desrespeito serve para construir o satisfatório, porém levemente previsível desfecho do filme. Enfim, ‘N.H 10’ é um filme intenso, cru e brutal, parte de um plot revoltante, mas consegue ter uma conclusão catártica, para dizer o mínimo.

 

Nota: 8,0 

0 Total Views 0 Views Today