Crítica: Maggie – A Transformação (Maggie)

970

O lado bom de não costumar assistir trailers de filmes é que cada filmes é uma grande surpresa. O lado ruim é que cada filme é uma grande surpresa. E quando você adiciona as palavras Schwarzenegger e zumbi na divulgação, surpresas podem não ser assim tão bacanas.

A adolescente Maggie (Abigail Breslin), é contaminada por uma espécie de vírus zumbi, cuja transformação demora semanas para se concretizar. Seu pai, o fazendeiro Wade (Arnold Schwazenegger), consegue livrá-la das áreas de quarentena e levá-la para viver seus últimos momentos junto da família. Essa não só é trama principal, como basicamente é só o que acontece no filme inteiro, o que não é suficiente para manter o interesse do espectador.

download

O conflito dramático é praticamente o mesmo que o da série francesa ‘Les Revenants’, além de sua versão americana, ‘The Returned’ e do filme de mesmo nome lançado em 2014. Isso não seria exatamente um problema se o diretor estreante Henry Hobson consegue imprimir algo de novo, o que não é o caso. Ele tenta deixar sua marca esteticamente, com um clima acinzentado e fúnebre convincente, mas bastante derivado.

Talvez o grande mérito do diretor tenha sido mostrar que com o texto e a direção certa, Arnold Schwarzenegger pode oferecer mais do que tiros e frases de efeito. Tudo bem que grande parte de seu trabalho de atuação seja estar velho e barbudo, mas mesmo assim, ele convence como pai que está sofrendo diante de sua impotência. Mas isso nos faz a gente notar um grande problema, é ótimo ver Schwarza atuando relativamente bem, o problema é quando é dele a melhor atuação do filme. O resto do elenco está completamente perdido, incluindo a protagonista Abigail Breslin, que em nenhum momento convence ou alcança a empatia do público.

‘Maggie’ é um filme extremamente problemático, com roteiro fraco, um desfecho previsível e sem a emoção necessária. O elenco, com exceção de Arnold Schwarzenegger, vai muito mal. O andamento é lento e maçante, mas pelo menos o filme é bem curto. Só veja se você realmente quiser ver Schwarza em um papel diferente.

Nota: 5,0

0 Total Views 0 Views Today