Crítica: Garota Exemplar | Exemplar é o cinema de David Fincher

719

746

Nick Dunne (Ben Affleck) é um escritor fracassado que descobre, no dia de seu quinto aniversário de casamento, que sua bela esposa Amy (Rosamund Pike) desapareceu. As investigações conduzidas pela Detetive Rhonda (Kim Dickens) desenterra segredos do casamento dos dois e aponta o próprio Nick como principal suspeito do crime. Agora Nick conta com o apoio de sua irmã Margo (Carrie Coon) para descobrir o paradeiro da esposa e se livrar das graves acusações que caíram sobre ele.

 

Apesar da trama ser guiada basicamente com o mistério: o que aconteceu com Amy? O roteiro escrito por Gillian Flynn adaptado de seu próprio best-seller nos apresenta vários pontos de interesse. Temos a investigação conduzida pela policia, um estudo sobre o casamento de Amy e Nick, nas versões do marido e da esposa, tirada de trechos de seu diário, além de uma dose cavalar de crítica a mídia sensacionalista e sedenta por espetáculo.

 

Todos esses ‘sub-textos’ estão muito bem inseridos em uma narrativa repleta de reviravoltas muito bem realizadas por Fincher, fazendo ótimo uso dos contrastes entre as duas versões da história. Outro ponto que é interessante ressaltar é que existe uma boa fluidez no desenrolar dessas “versões”, já que a montagem e a edição do longa são extremamente naturais e fogem do pragmatismo que engessa alguns filmes.

287_1

A fotografia e todas as escolhas de locação contribuem para Fincher fazer o seu show, existe uma frieza misteriosa no local, sempre com cores sombrias e com o uso de cenários amplos, mas quase todos vazios. Fincher usa de sutilezas com sombras e enquadramentos que enclausuram alguns personagens, sempre de acordo com a passagem e o desenvolvimento do roteiro.

 

O elenco é muito bom e a química entre Affleck e Coon como os irmãos Dunne da uma boa noção da cumplicidade e complacência que existe entre os dois. Todos os coadjuvantes tem momentos interessantes e nenhum decepciona, nem o Tyler Perry. Mas o show é de Rosamund Pike, com uma interpretação cheia de camadas que demonstram uma versatilidade inacreditável da atriz britânica, já evidenciada por uma indicação ao Globo de Ouro.

 

Enfim, Garota Exemplar foi um dos melhores filmes de 2014, um suspense preciso que entrega uma frustração proposital em seu final, condizente com toda a sua construção e com o cinismo que o diretor sempre insere em suas obras de maneira costumeiramente exemplar.

 

Nota: 9,0

0 Total Views 0 Views Today