10 Bons filmes dirigidos por atores famosos

970

Atores que se tornam diretores é um fenômeno bem comum no cinema, é claro que nem todos viram um Clint Eastwood da vida – como você pode ler nesse post – mas a maioria se dá bem ao ir para trás das câmeras. Então vamos fazer uma lista de dez bons filmes dirigidos por atores famosos (ou quase).

 

Fábrica de Animais (Animal Factory – 2000)

Diretor: Steve Buscemi

animal-factory-steve-buscemi

Adaptando o romance homônimo escrito por Edward Bunker, Steve Buscemi dirigiu esse denso filme sobre sistemas prisionais. Ron (Edward Furlong) é um jovem que acabou de ser condenado á dois anos de prisão na Penitenciária Estadual de San Quentin. Após presenciar uma briga entre prisioneiros ele acaba se aproximando de Earl (Willem Dafoe), um dos mais antigos e respeitados criminosos do local. O filme tem seus problemas, mas é bem conduzido e mostra bem o processo que faz as pessoas saírem das cadeias bem “mais criminosas” do que entraram.

 

Uma Vida Iluminada (Everything Is Illuminated – 2005)

Diretor: Liev Schreiber

everything-is-illuminated-liev-schreiber

Liev Schreiber tem apenas duas experiências atrás das câmeras, a principal é no longa metragem Uma Vida Iluminada, estrelado por Elijah Wood. O longa acompanha Jonathan (Wood), um colecionador judeu americano que parte para a Ucrânia, com o objetivo de encontrar a mulher que no passado salvara seu avô, em meio a 2ª Guerra Mundial. O filme é uma comédia dramática, em forma de road movie, que dosa muito bem suas cenas cômicas e os momentos mais tocantes, embaladas por uma excelente trilha sonora, além das belíssimas paisagens europeias. O filme lançado em 2005 foi o primeiro e único longa metragem de Liev, uma pena, pois talento ele já mostrou que tem.

 

Bobby (Bobby – 2006)

Diretor: Emílio Estevez

bobby-emilio-estevez

O integrante menos famoso da família Sheen também já se aventurou por detrás das câmeras. Em 2006, Estevez escreveu e dirigiu um filme que acompanhava um momento da vida de 22 pessoas completamente distintas, no dia 04 de junho de 1968, no Hotel Ambassador em Los Angeles. O dia do assassinato do senador Robert Kennedy. O elenco é estreladíssimo e o diretor consegue construir tramas relevantes e interessantes com aqueles personagens que não entram para os registros históricos. É verdade que algumas são melhores do que as outras, mas mesmo assim, as boas intenções e a dedicação dos envolvidos fazem desse um grande filme.

 

Três Enterros (The Three Burials of Melquiades Estrada – 2005)

Diretor: Tommy Lee Jones

three-burials-tommy-lee-jones

Já citei esse filme aqui outras vezes. A trama acompanha as desventuras do falecido Melquiades Estrada (Julio Cedillo), morto e enterrado em um deserto do Texas. Seu corpo é encontrado e ele é enterrado novamente, agora no cemitério de Van Horn. Mas seu amigo Pete Perkins (Tommy), resolve ir até lá para cumprir uma promessa feita há muitos anos, levar o corpo de volta para sua família no México. Tommy Lee Jones entrega um faroeste moderno, bem conduzido (com uma trama lenta, pra ser honesto), com boa trilha sonora e uma fotografia inspirada. O filme trata de temas relevantes como a busca por seu lugar no mundo, além de criticar a seu modo as politicas de imigração vigentes nos EUA. Filmaço!

 

A mão do Diabo (Frailty – 2001)

Diretor: Bill Paxton

frailty-bill-paxton

Suspense fantástico dirigido por Bill Paxton e estrelado por um ainda jovem e promissor, Matthew McConaughey. O filme intercala a busca e a construção de um serial killer que acredita estar imbuído de uma missão divina, que consiste em expulsar demônios de pessoas. O longa tem um roteiro amarradinho e um desfecho daqueles memoráveis. Trata sobre fé, loucura e fanatismo religioso levado ás últimas consequências. Procurem assistir, vale muito a pena.

 

O Grande Debate (The Great Debaters – 2007)

Diretor: Denzel Washington

the-great-debaters-denzel-washington

Um daqueles dramas inspiradores baseados em fatos reais que surgem todos os anos tentando chamar a atenção da Academia. É bem verdade que ele só beliscou uma indicação ao Globo de Ouro. É verdade também que, o fato de ser um filme feito quase que “sob encomenda”, não torna o filme ruim. A trama se baseia na história de Melvin B. Thompson, professor da Wiley College Texas, que na década de quarenta formou um time de debatedores para entrar nas disputas acadêmicas contra as mais poderosas universidades do país. O filme é inspirador e motivacional, tem um bom roteiro e personagens bem desenvolvidos, além de uma grande atuação do próprio Denzel.

 

As Cores da Violência (Colors – 1988)

Diretor: Dennis Hopper

colors-dennis-hopper

Além do clássico ‘Easy Rider’, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor roteiro original, o saudoso Hopper tem outros cinco longa-metragens assinados na carreira. Citarei aqui o excelente ‘As Cores da Violência’, estrelado por Sean Penn e Robert Duvall. Um belo filme sobre gangues e conflitos culturais, com aquela identidade de filme policial dos anos 80. Quem jogou GTA San Andreas vai identificar várias semelhanças, tanto nas paisagens, como nas estruturas sociais que se formam em locais que o estado não alcança. Bom filme.

 

Desafio no Bronx (A Bronx Tale – 1993)

Diretor: Robert De Niro

a-bronx-tale-robert-de-niro

De Niro trabalhou atrás das câmeras em duas ocasiões. A primeira, e melhor delas, foi em 1993 com o drama policial ‘Desafio no Bronx’, onde ele claramente emula o estilo Martin Scorsese de contar história. O roteiro é extremamente simples e acompanha um jovem que testemunha um crime, mas não delata o criminoso por ele ser o gangster da região. A partir surge uma amizade entre os dois que incomoda e muito o honesto pai do garoto. Filme simples, direto e objetivo, com mensagens bacanas e uma trilha sonora fantástica.

 

Os Últimos Passos de um Homem (Dead Man Walking – 1995)

Diretor: Tim Robbins

dead-man-walking-tim-robbins

Tim Robbins dirigiu quatro longa metragens na carreira, citarei aqui meu favorito, mas sugiro que vocês assistam todos os outros, que também são muito bons. ‘Os últimos passos de um homem’, acompanha um homem condenado a morte por ter cometido dois homicídios e um estupro, que chama a atenção de uma freira por meio de uma carta. Ela, duvidando da culpa do homem decide se tornar sua defensora e conselheira espiritual em seus últimos momentos. Filmaço. É um drama com viés de suspense, bastante intenso e reflexivo ao falar sobre redenção, culpa e fé. Atuações magistrais de Sean Penn e Susan Sarandon.

 

Zona de Conflito (The War Zone – 1999)

Diretor: Tim Roth

the-war-zone-tim-roth

Confesso que não sou um grande fã do Roth como ator, mas na única vez em que ele trabalhou como diretor ganhou meu respeito. Um filme perturbador e inacreditavelmente tenso, que mostra uma família comum, mas que guarda segredos terríveis, principalmente no que diz respeito aos atos do seu patriarca. Trata de maneira bastante crua sobre um problema que é mais comum do que gostaríamos, os abusos no âmbito doméstico. Um filme que mostra a que ponto pode chegar a degradação dos laços familiares. Ótima atuação do Ray Winstone. Recomendo, mas já aviso que o filme é bem pesado.

E aí, viu algum dos filmes? Lembra de outros bons filmes que foram dirigidos por atores famosos? Então deixe aí nos comentários, quem sabe não rola uma parte 2.

0 Total Views 0 Views Today