31 de outubro. O 304º dia do calendário gregoriano. Um dia antes da Festum Omnium Sanctorum, ou o “Dia de todos os Santos”, no calendário de festividades cristãs. Popularmente conhecido como “Halloween” ou “Dia das Bruxas”, em bom português. Um evento repleto de história e com raízes mitológicas multiculturais, mas que pode ser descrito de maneira simplista como o dia em que o véu que separa o plano físico do plano espiritual está mais fino, e toda sorte de entidades que habitam o outro lado caminham sobre a Terra.

Nos últimos anos, essa comemoração tipicamente americana tem se popularizado aqui no Brasil, ainda que não seja algo forte, é bacana ver a mobilização para um feriado tão divertido. Torço para que se torne ainda mais popular.

Mas enfim, não é exatamente disso que eu vim falar. Vamos falar um pouco de outra tradição do Halloween, as histórias de terror. As narrativas curtas de terror são uma entidade cultural fortíssima, elas estão presentes na literatura há séculos e também não são raras de se encontrar no cinema. Eu, particularmente, adoro aquelas antologias com pequenas histórias de horror, com sua construção de clima e contribuições das mais variadas para tornar uma experiência cinematográfica intensa, divertida e agridoce. Então, para não deixar esse Halloween passar em branco, vamos listar 10 antologias de terror que você precisa assistir nessa data:

O Teatro Bizarro (The Theatre Bizarre – 2011)

750-the-theatre

Enola Penny (Virginia Newcomb), é uma jovem que tem certa obsessão pelo antigo teatro abandonado que fica em frente ao prédio onde mora. Um dia as portas desse teatro aparecem misteriosamente abertas e ela resolve entrar. Lá dentro, um estranho personagem apresenta para a protagonista seis histórias bizarras.

Contos: The Mother Of Toads; I Love You; Wet Dreams; The Accident; Vision Stains e Sweets.

Cumpre bem o que o título vende: Bizarrice. As histórias vão do trash mais cretino possível, até algumas que até renderiam um bom longa metragem. Temos histórias de amor doentias, bruxaria, roubo de memórias, reflexões sobre a morte e muito, mas muito gore. O último conto consegue dar nojo até naqueles que tem estomago forte. Como eu disse, é bizarro. Apesar de eu curtir essas maluquices, duvido que agrade todo mundo.

O ABC da Morte 2 (The ABCs of Death 2 – 2014)

750-abcs-of-death

O projeto original de ‘O ABC da Morte’ parte de uma ideia bem interessante: 26 diretores diferentes tem a missão de pensar em uma palavra que começa com uma das letras do alfabeto e, a partir dessa palavra, criar um curta-metragem sobre a morte. Só que eu não acho que esses diretores entenderam bem a proposta no primeiro filme, logo, o resultado pra ser considerado ruim tem que melhorar muito. No segundo filme, ideia amadurecida, diretores melhores e um resultado infinitamente superior.

Contos: A is for Amateur; B is for Badger; C is for Capital Punishment; D is for Deloused; E is for Equilibrium; F is for Falling; G is for Grandad; H is for Head Games; I is for Invincible; J is for Jesus; K is for Knell; L is for Legacy; M is for Masticate; N is for Nexus; O is for Ochlocracy; P is for P-P-P-P SCARY!; Q is for Questionnaire; R is for Roulette; S is for Split; T is for Torture Porn; U is for Utopia; V is for Vacation; W is for Wish; X is for Xylophone; Y is for Youth e Z is for Zygote.

Curtas dos mais variados, com as linguagens mais curiosas, vão de engraçados, até os gore, os psicológicos e os perturbadores. A maioria dos contos é boa.

Contos do Dia das Bruxas (Trick ‘r Treat – 2007)

750-trick

Sem dúvidas, o mais simpático de todos os filmes dessa lista. E o que mais se encaixa com o clima de Halloween. Traz uma mistura de ingenuidade com horror, em cinco histórias que se entrelaçam na noite do Dia das Bruxas, tendo como ligação uma carismática e perigosa criatura.

Contos: Opening; The Principal; The School Bus Massacre Revisited; Surprise Party; Meet Sam e Conclusion.

Ótimo elenco, clima de halloween muito bem construído e um filme muito gostosinho de se ver.

V/H/S (2012)

750-vhs

Um grupo de jovens é contratado para roubar uma determinada fita de uma coleção. Ao invadir a casa onde está a tal fita, eles se deparam com vídeos dos mais estranhos, que quando assistidos trazem terríveis consequências para eles.

Contos: Tape 56/frame narrative; Amateur Night; Second Honeymoon; Tuestday the 17th; The Sick Thing That Happened to Emily When She Was Younger e 10/31/98.

Eu gosto muito de V/H/S. É um dos meus preferidos nessa lista, pela aura romântica e nostálgica ao lidar com as fitas em si. Tem diretores talentosíssimos que entregam contos tensos, assustadores e bem realizados. Vale muito a pena.

Tales of Halloween (2015)

750-tales-of-halloween

O representante mais recente dessa lista. Tem suas semelhanças com ‘Trick ‘r Treat’, por se passar na noite de Halloween e no mesmo subúrbio, mas não é tão bom quanto, principalmente por não contar com um fio condutor universal. Cada história é completamente avulsa, o que acaba por tornar o conjunto meio estranho.

Contos: Sweet Tooth; The Night Billy Raised Hell; Trick; The Weak and the Wicked; Grim Grinning Ghost; Ding Dong; This Means War; Friday the 31st; The Ransom of Rusty Rex e Bad Seed.

A maioria dos segmentos tem um pé na comédia ou na trasheira absoluta, mas quase todos divertem. Tem demônios, aliens, assassinos de crianças, bruxas e até vegetais assassinos (impossível não gostar disso).

Olhos de Gato (Cat’s Eye – 1985)

750-cats

Seria um crime listar antologias de terror e não citar Stephen King. ‘Olhos de Gato’ é uma das adaptações esquecidas do mestre, cujo roteiro foi escrito pelo próprio. São três contos que estão ligados pela presença de um misterioso gato. Os dois primeiros são adaptações e o último é uma história original.

Contos: Quitters Inc.; The Ledge e General.

O filme é muito bom, as histórias são bem contadas e são lotadas de referências á obra de King. Tem um ótimo elenco e a presença de Drew Barrymore, ainda criança. É um clássico.

Contos da Meia Noite (Campfire Tales – 1997)

750-campfire

O típico filme de terror adolescente do final dos anos 90. A narrativa segue um grupo de jovens cujo carro quebra na estrada, e que para passar o tempo até o resgate chegar resolvem fazer uma fogueira e contar histórias de terror.

Contos: The Hook; The Campfire; The Honeymoon; People Can Lick Too e The Locket.

Fantasmas, criaturas da floresta e lendas urbanas tornam ‘Contos da meia noite’ uma diversão rápida e indolor. Pra quem curte filmes no estilo ‘Lenda Urbana’, ‘Eu sei o que vocês fizeram no verão passado’, é uma ótima pedida.

No Limite da Realidade (Twilight Zone: The Movie – 1983)

750-twilight

Adaptação cinematográfica da icônica série ‘Além da Imaginação’, com quatro segmentos, um original e outros três remakes de episódios da série. O diferencial, sem dúvidas, são os diretores convidados para realizar esses segmentos: Joe Dante, de Gremlins; John Landis, de Um Lobisomem Americano em Londres; George Miller, de Mad Max e Steven Spielberg, que dispensa apresentações.

Contos: Time Out; Kick the Can; It’s a Good Life e Nightmare at 20,000 Feet.

Excelente filme, traz o clima da série original e foi o responsável pela continuação da dela nos anos 80-90.

Trilogia do Terror (Body Bags – 1993)

750-body-bags

John Carpenter e Tobe Hooper, responsáveis por alguns dos maiores clássicos do terror das décadas de 70 e 80, se reuniram em 1993 para contar três histórias curtas e horripilantes. Outro clássico.

Contos: The Gas Station; Hair e Eye.

Ótima coletânea, histórias com suspense, horror, gore, bom humor e participações especiais incríveis, como as de Sam Raimi, Wes Craven e Mark Hamill. Filmaço.

Trilogia de Terror (1968)

750-trilogia

Pra finalizar, um exemplar nacional. Filme de terror que adapta histórias da série de TV “Além, Muito Além do Além”, que era apresentada pelo glorioso Zé do Caixão. Um filme que mostra como nosso cinema de gênero já foi rico.

Contos: O Acordo; Procissão dos Mortos e Pesadelo Macabro.

Ozualdo Candeias, Luis Sérgio Person e o próprio José Mojica Marins realizam um filme bastante heterogêneo, que vai de temas religiosos, passando por uma trama politizada e o mais puro horror psicológico, no que em minha opinião é a obra prima do Mojica, Pesadelo Macabro. Eu vi essa coletânea no Canal Brasil, e é muito difícil encontra-lo por aí. Uma pena, pois é um exemplar excepcional da capacidade tupiniquim de fazer um bom cinema de terror.

É bom lembrar que a maioria desses filmes contam narrativas avulsas, por isso a qualidade e até o gênero dos curtas variam. Mas eu recomendo, gosto dessa mescla de sensações que essas antologias deixam.

É isso então, 10 antologias, mais de 70 narrativas curtas de terror para você descobrir nesse Halloween. Já viu todas, conhece mais alguma que quer indicar? Deixe aí nos comentários.

0 Total Views 0 Views Today

Vinicius Salazar

Co-criador e palpiteiro do TaxiCafe. Editor do Podcast Chutão.

More Posts

Follow Me:
TwitterFacebook

Deixe seu comentário:



Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! À toa na Net - Agregador de Conteúdo
Total